sábado, 28 de março de 2009

Memórias de uma ex- toxicodependente #1





Eu era uma menina certinha. Não saia à noite, não bebia, nunca tinha tido contacto com nenhum tipo de drogas e apenas fumava um cigarro de longe a longe. Comecei a fumar aos 16 anos.
No ano de 2002 entrei para a Universidade, cidade nova, pessoas novas enfim, uma vida nova. Cheia de liberdade, aquilo que eu não tinha por parte dos meus pais, e acho que foi isso em parte que me ajudou a afundar, eu nunca tinha liberdade e quando a tive não a soube aproveitar, ou melhor, aproveitei-a da pior maneira.
Entretanto conheci um rapaz que me apanhou numa fase muito carente da minha vida, o meu avô tinha falecido e o meu namorado da altura estava na Suiça, precisava de carinho e de atenção e ele apareceu no momento certo. Começamos a namorar, em pouco tempo ele foi viver comigo, pois só assim não desconfiava de mim e foi com ele que experimentei o primeiro charro, eu que era contra as drogas, que dizia que nunca experimentava, comecei a fumar.Moravamos os dois e mais uma rapariga, que também fumava, e em pouco tempo a minha casa era frequentada por pessoas que fumavam charros. Os nossos dias e noites eram passados a fumar droga e a beber, deixou de haver aulas, só às vezes, e deixou de haver saidas à noite.
Passado três anos dessa rotina uma nova droga entrou em minha casa, a cocaína. Resolvi experimentar, não era uma vez que me ia fazer mal, assim ficava a saber qual a sensação que me provocava. Grande erro!
A cocaína que experimentei pela primeira vez foi pura, snifada ou fumavamos um charro com pequenas particulas de cocaína. O efeito que nos provocava era de uma adrenalina incrivel. Não conseguiamos estar quietos, os olhos bastante abertos e a boca e os lábios dormentes. Mas o pior efeito desta droga é a ansiedade, queremos sempre mais e mais, entre o círculo de consumidores de "branca", esta é considerada "gulosa" por isso mesmo.
A cocaína é uma droga que causa dependência psicológica, uma pessoa que seja dependente, a sua ressaca é a ansiedade mas para se ficar assim é preciso consumir bastante e esta não é propriamente barata, não é por acaso que lhe chamam a "droga dos ricos"mas isso não quer dizer que não aconteça com frequência!
O episódio mais marcante que tenho, foi um dia que resolvemos mandar vir coca de Espanha. Tinha uma amiga, que por sua vez tinha uma amiga que tinha um controle no nosso país vizinho, coca em pó que dava para snifar, sem amoníaco ou bicarbonato que são substâncias adicionadas à cocaína para a fazer render mais e para a fazer "correr na prata"ou então fumada em cachimbo e que são mais facéis de encontrar. Cada grama custava 60 euros e mandamos vir dois gramas, depositamos o dinheiro numa conta e passado uns dias recebemos o produto e tivemos a consumir toda a noite. No dia a seguir tive uma aula onde tinha de fazer críticas construtivas, claro, sobre um trabalho de colegas de turma, e por incrível que pareça, porque não li o trabalho deles com atenção, fiz a minha crítica e tive uma boa apreciação da professora.
A cocaína pode provocar danos cerebrais e problemas a nível psicológico como podemos ver aqui
E foi assim que começou, entrando uma droga "pesada", abre as portas para outra.


´

P.S: Resolvi mudar os títulos dos posts pois achei estes mais apropriados pois eu escrevi aquele diário como se de uma história se tratasse.

9 comentários:

Xana disse...

Nem sempre se aproveita a liberdade da melhor maneira e temos de aprender da pior maneira querida.

beijinhos meus e uma semana cheia de felicidade

Roderick disse...

Tenho na família uma história parecida com a tua! E também teve uma grande força de vontad. Com ajuda nossa, mas grande vontade.

Paulisha disse...

Beijo e Abraço com todo o meu carinho!

COZINHAR COM OS ANJOS disse...

Querida não comento só te venho apoiar e dar-te o meu beijinho com muito carinho pela tua força:)

Bruno Fehr disse...

Tive a sorte de não sentir os efeitos do Haxixe, senti mas passavam muito rápido em comparação aos meus amigos, por isso preferia beber uns copos. O meu primeiro contacto com a Cocaína foi também o último, foi uma festa de passagem de ano de 1999 para 2000 que durou uma semana, uma semana de abusos. Sei que depois o meu corpo queria mais, mas nunca mais a usei.

O primeiro passo para resolver um problema é admitir que se tem um problema e por isso o resolveste.

Pinto disse...

Tens um selo para ti no meu blog.

Beijinhos

Luis Bento disse...

Agradeço a coragem e partilha do teu testemunho!
Bjs

Pedro Nascimento disse...

"caminante no hay camino, se hace camino al andar"

gostei do blog, adicionei no meu http://pmlnasc.blogspot.com/
é bom estar vivo
beijo

Nely disse...

Olá querida.
Sabes doi-me ler-te, mas quanto mais falares dessa experiência mais rápidamente saberás lidar com ela.
"Dark Soul" também devia mudar pois estás a ficar com uma alma nova e brilhante.
Tudo o que dizes me é familiar, os caminhos da droga são muito parecidos, felizmente as portas de saída tb vão acontecendo.
Parabéns pela coragem, porque falar na primeira pessoa não é facil.
Um beijinho e força.
Nely.